Saúde

Fundação Hospital Adriano Jorge completa 71 anos com avanços no atendimento dos usuários do SUS no Amazonas

A Fundação Hospital Adriano Jorge (FHAJ), vinculada à Secretaria de Saúde, completou, no domingo (30/06), 71 anos de serviços prestados à população do Amazonas. A unidade, que foi inaugurada e utilizada como Sanatório em 30 de junho de 1953, realizou em 2023, 8.253 mil cirurgias. Desse total, 40,08% foram cirurgias ortopédicas. O número representou um aumento expressivo em relação ao mesmo período de 2022, quando foram realizadas 5.729 cirurgias na unidade.

A secretária de Estado de Saúde, Nayara Maksoud, destacou a importância da FHAJ para a rede de saúde do Amazonas. “Trata-se de um dos principais hospitais do estado, referência em ortopedia e traumatologia, com uma trajetória de compromisso com a saúde pública”, afirmou.

Dentre os avanços para o Sistema de Saúde Estadual obtidos pela FHAJ, o diretor-presidente da unidade, o médico Ayllon Menezes, ressalta a intensificação de cirurgias. “Foram mais de oito mil cirurgias realizadas em 2023, o que mostra o compromisso com a saúde do nosso estado”, observou.

A FHAJ realiza cirurgias eletivas, que são os procedimentos cirúrgicos programados via Sistema de Regulação. A unidade também faz retirada de pedras do rins, vesícula e cirurgia bariátrica, indicada para pessoas que estão acima do peso por problemas metabólicos.

Em comemoração aos 20 anos da Política Nacional de Assistência Farmacêutica, o Componente Especializado de Assistência Farmacêutica da FHAJ, se destaca como referência nacional na entrega de medicamentos de alto custo no Estado, sendo o maior centro farmacêutico das unidades de saúde do Amazonas, em relação ao número de pacientes atendidos, com mais de 2 mil usuários ativos.

FHAJ

Utilizada como sanatório, a unidade, depois da inauguração, também se tornou referência durante a Campanha Nacional Contra a Tuberculose (CNCT). Após 26 anos, o local se transformou em Hospital Geral, oferecendo atendimento para especialidades de Clínica Médica, Clínica Cirúrgica, Cirúrgica Pediátrica, Ginecologia-Obstetrícia e Pneumologia.

Desde 29 de agosto de 2003, já como Fundação, passou a ser um Complexo composto por Ambulatório, Apoio Diagnóstico, Centro de Imagem e Centro de Fisioterapia. Sua capacidade instalada é de 194 leitos ativos, distribuídos entre Clínica Cirúrgica, Médica, Ortopédica e Unidade de Tratamento Intensivo (UTI).

Avanços

A unidade também está investindo em tecnologia. Só no mês passado, várias ações e técnicas de aprimoramento foram lançadas no hospital, entre elas, uma que foi focada na coleta de tecido adiposo (rico em células-tronco) e com potencial de tratar lesões complexas resultantes de doenças degenerativas. A aplicação desse método foi motivo de comemoração, pois é menos invasiva e diminui o tempo de recuperação do paciente.

A FHAJ também realizou pela primeira vez no Amazonas um procedimento cirúrgico, conhecido como “Rezum”, voltado a pacientes que estão realizando tratamento benigno de próstata. O método envolve a inserção de uma sonda na uretra do paciente e a aplicação de vapor diretamente no tecido prostático. A técnica inovadora traz várias vantagens de preservar a função sexual e não tem riscos de sangramento.

A FHAJ promoveu o 1º Seminário de Qualidade, Lean e Saúde 4.0, com foco na melhoria dos processos de qualidade e gestão hospitalar no Amazonas. O lançamento do evento, que foi direcionado a pesquisadores, estudantes e profissionais de diversas áreas, foi realizado durante três dias no auditório da Universidade do Estado do Amazonas (UEA/ESA)

Cura e Superação

Um paciente de 56 anos, tratado pela FHAJ com câncer de bexiga, conquistou, este ano, o Campeonato Brasileiro de Jiu-jitsu em São Paulo. Diagnosticado com câncer de bexiga em março de 2021, o professor encontrou na rede estadual de saúde o apoio e a excelência necessária profissional para o seu tratamento, optando pela Fundação Hospital Adriano Jorge, mesmo tendo um plano de saúde particular.

“O Adriano Jorge teve uma importância muito grande para mim, afinal, foi a instituição que me acolheu e me deu apoio quando mais precisei”, pontuou o atleta.

Foto: Divulgação FHAJ

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *