Mundo

Brasileiro voluntário na guerra da Ucrânia morre em combate

O paranaense Murilo Lopes Santos, de 26 anos, natural de Castro, cidade a 160 quilômetros da capital Curitiba, morreu em combate na Guerra da Ucrânia. A informação foi confirmada por familiares dele.

Depois de passar por diversas cidades ucranianas, o soldado brasileiro estava em Zaporizhzhia – às margens do Rio Dnipro – e participou de um combate contra as tropas russas na sexta-feira, 5 de julho.

Ele teria tentado salvar um colega, que ficou gravemente ferido e está internado em um hospital da região, quando foi atingido e não resistiu.

A mãe de Murilo, Rosângela Pavin Santos, contou que o jovem se alistou voluntariamente e chegou ao país do Leste Europeu no dia 3 de novembro de 2022. Segundo a mãe, ele considerava a ação da Rússia uma covardia e queria contribuir com os ucranianos.

Rosângela afirma que sempre foi contra a decisão do filho, mas não conseguiu impedir a ida dele. A morte do jovem foi confirmada na última sexta-feira, dia 5 de julho, quando um colega de combate de Murilo enviou uma mensagem por uma rede social para o pai dele.

Ela fez uma publicação nas redes sociais sobre a perda do filho. “Meu menino, nunca pensei que você sairia nas páginas de notícias dessa forma, mas Deus tem um propósito na vida de cada um de nós e você cumpriu sua missão aqui na Terra e com muito louvor e honra […]”, escreveu a mãe de Murilo

No Brasil, Murilo serviu ao Exército Brasileiro por 18 meses e só saiu da corporação devido ao término do tempo de serviço militar.

Guerra na Ucrânia

Um hospital infantil em Kiev foi alvo de um ataque com mísseis russos nesta segunda, 8 de julho, resultando na morte de pelo menos 20 pessoas e deixando 50 feridos em toda a Ucrânia.

Além do hospital, diversos prédios residenciais e infraestruturas críticas foram atingidos, com os sistemas de defesa aérea da Ucrânia interceptando alguns dos mísseis.